AVISO

A nova política de uso do Google me fodeu legal, agradeçam a ele quando virem o que aconteceu com os posts antigos.

[SdJ] Leo Tsukasa em RAL Gensoukyo! (Parte 10)


Décima sessão.



[20:18] Leo Tsukasa: "Foda-se, acho no caminho."
[20:19] «!» No centro da vila havia um tipo de praça, e nela, uma área mais elevada no centro.
[20:19] «!» Alvero e Tsukasa chegaram por ruas diferentes, que tinham visão dessa área.
[20:19] Leo Tsukasa: Olá!
[20:20] «!» Havia uma multidão reunida ao redor da área.
[20:20] Alvero: --Olá, não esperava encontra-lo tão cedo aqui.
[20:21] Leo Tsukasa: Estou atrás de mais uma das que maltraram Yumi.
[20:21] «!» (teste de h os dois)
[20:21]  Leo Tsukasa rolou 1d6= 1 {[1]}
[20:21]  Alvero rolou 1d6= 2 {[2]}
[20:21] Leo Tsukasa: (ela tá dando no meio da praça?)
[20:22] «!» No meio de alguns gritos, eles podiam ouvir...
[20:22] ** NPC: ???: Acabe com eles!!
[20:22] Leo Tsukasa: *vai olhar*
[20:22] Alvero: --Parece algo interessante.
[20:22] ** NPC: ???2: Já causaram muitos problemas!!
[20:23] Leo Tsukasa: Não parece interessante.
[20:23] ** NPC: ???3: As coisas não podem continuar assim!
[20:23] Alvero: --Mudei de ideia...
[20:23] «!» E no centro da multidão, ambos avistam uma face familiar, com uma típica maçã vermelha em mãos.
[20:23] Leo Tsukasa: Saco...
[20:23] Leo Tsukasa: (audição aguçada, só pra lembrar)
[20:24] «!» (tá ouvindo, oras)
[20:24] Alvero: "Merda, agora estou ferrado"
[20:24] Leo Tsukasa: *espera para ouvir do que estão falando*
[20:25] «!» Ao se aproximarem, TODOS viram em sua direção.
[20:25] Leo Tsukasa: (eu não me aproximei)
[20:25] «!» [20:22] Leo Tsukasa: *vai olhar*
[20:25] Leo Tsukasa: (merda, esqueci)
[20:25] Leo Tsukasa: Que foi?
[20:26] Alvero: *Alvero segue na direção da multidão sem demonstrar medo*
[20:26] «!» (teste de R)
[20:26]  Leo Tsukasa rolou 1d6= 5 {[5]}
[20:26] Alvero: (Eu tbm?)
[20:27] «!» (sim)
[20:27]  Alvero rolou 1d6= 1 {[1]}
[20:27] Leo Tsukasa: (me tira dai!)
[20:27] «!» (btw atmo, aonde você via aqueles efeitos de medo ou horror? não lembro como era)
[20:27] Leo Tsukasa: (no post de Rthys, pera)
[20:27] Leo Tsukasa: (Erthys*)
[20:28] Leo Tsukasa: http://atmoland.blogspot.com/2011/08/ecchi-cenario.html
[20:29] Alvero: (Se possível, Alvero fica entre Leo e o resto)
[20:31] «!» ~(aonde exatamente? não achei)
[20:31] Leo Tsukasa: (te mandei)
[20:31] «!» (joga 2d6 agora)
[20:31]  Leo Tsukasa rolou 2d6= 8 {[6, 2]}
[20:31] Leo Tsukasa: (ufa)
[20:33] «!» No momento que Tsukasa diz a frase, o familiar espectro da morte aparece, cara a cara. Só que dessa vez é diferente. Olho a olho, Tsukasa consegue ver todo o desespero e sofrimento imbuídos naquele ser, e ouve um grito chiado e agudo.  As visões são tão fortes que ele cai no chão, babando e tremendo.
[20:34] Leo Tsukasa: GBRbGErbibsdai!
[20:35] ** NPC: Lilith: Que bom que vieram... eu precisava mesmo falar com vocês. *Lilith comia a maçã tranquilamente no centro do local, mas parecia um pouco mais séria do que o de costume.*
[20:36] ** NPC: Lilith: Eu vou cuidar disso... de uma vez por todas. Não se preocupem. *Lilith se dirigia às pessoas reunidas no local.*
[20:36] ** NPC: ???: Mas, hime-sama!
[20:36] ** NPC: Lilith: Já falei que vou cuidar disso. Voltem pras suas casas e trabalhos.
[20:37] Alvero: *Alvero se mantinha na frente de Leo, mantendo ele um pouco longe de Lilith. Sabia que não poderia fazer nada contra ela, mas iria demonstrar medo diante de ninguem*
[20:38] ** NPC: ???2: Certo..
[20:38] «!» A multidão se dissipa, só estão os três na praça.
[20:38] Leo Tsukasa: (dois)
[20:38] Leo Tsukasa: (eu fiquei incapacitado)
[20:38] Alvero: --Bem, estou aqui Liliths-sama. Como vãos prosseguir aqui?
[20:38] «!» (não muda o fato de que está aí ainda)
[20:39] Alvero: --Vai me torturar? Vai me fazer luta mesmo não tendo chance? Ou vai me matar de uma vez?
[20:39] ** NPC: Lilith: Cale-se.
[20:39] ** NPC: Lilith: (teste de R-2)
[20:40]  Alvero rolou 1d6= 6 {[6]}
[20:40] Alvero: (X-X)
[20:40] «!» (vai perder a voz pra sempre)
[20:40] «!» (:lol:)
[20:40] «!» Alvero não consegue pronunciar mais nenhuma palavra.
[20:40] Leo Tsukasa: (usa placas!)
[20:41] ** NPC: Lilith: Então hoje me aparecem com metade do cadáver de uma garota...
[20:41] Alvero: *Alvero segura sua garganta, tentava falava mas nenhum  som saia*
[20:42] Alvero: *O mercenário apontava para si e fazia sinal de negação, tentava dizer que não tinha sido ele*
[20:42] Leo Tsukasa: (estou babando e chacoalhando no chão)
[20:42] Karl: (Acho que é epilepsia.)
[20:42] ** NPC: Lilith: *Lilith chuta Tsukasa, fazendo-o voltar ao normal.*
[20:42] Leo Tsukasa: GAH!
[20:42] Leo Tsukasa: Precisava disso?
[20:43] Leo Tsukasa: Por que estou no chão?
[20:43] Alvero: *O mercenário levantava a baia da calça e indicava a mancha negra*
[20:43] ** NPC: Lilith: Por que tem metade do cadáver de uma garota em uma fazenda próxima daqui?
[20:44] Leo Tsukasa: Eu sei lá!
[20:44] Leo Tsukasa: Estava na clínica do barulhento, não sei de garota nenhuma.
[20:45] ** NPC: Lilith: Suas mentiras já me cansaram! *Lilith faz um movimento com a mão em direção de Tsukasa, como se cortasse o ar. *
[20:45]  GM rolou 1d6 + 10= 13 {[3] + 10}
[20:46] Leo Tsukasa: (esquiva?)
[20:46] Leo Tsukasa: (posso?)
[20:46] ** NPC: Lilith: (se conseguir se esquivar com teste de H-5..)
[20:47] Leo Tsukasa: (eu passo)
[20:47] Leo Tsukasa: (gasto 1 PE)
[20:47] Karl: (Você tem H6?)
[20:47] Leo Tsukasa: (num é teste?)
[20:47] ** NPC: Lilith: (não dá pra passar com resultados negativos)
[20:47] Karl: (Se for impossível, 1 PE só dá um bônus de +3.)
[20:48] ** NPC: Lilith: (exato)
[20:48] Leo Tsukasa: (então foi)
[20:48]  Leo Tsukasa rolou 1d6= 3 {[3]}
[20:48] Leo Tsukasa: (!)
[20:48] Leo Tsukasa: (PASEEi!)
[20:48] Karl: (Imagino que na risca. Hauehaue)
[20:48] Leo Tsukasa: *rola pro lado antes de ser atingido* CARLAHO!
[20:49] Leo Tsukasa: Estou falando a verdade!

[20:49] ** NPC: Lilith: ...? Eu só movimentei meu braço, pra que tudo isso?
[20:49] Leo Tsukasa: Você é assustadora, já te disseram?
[20:49] Leo Tsukasa: Qualquer coisa que faz dá medo!
[20:49] ** NPC: Lilith: Mas enfim, o que acontece é que essas mortes "misteriosas" se tornaram mais frequentes.
[20:49] ** NPC: Lilith: Logo, tive que tomar algumas medidas pra descobrir o que estava acontecendo...
[20:50] Leo Tsukasa: (-1 PE pra nada... pelo menos não morri)
[20:50] Leo Tsukasa: Que medidas? Me atacar do nada?!
[20:50] Alvero: "Droga droga, não esperava morrer assim."
[20:51] ** NPC: Kaki: *passa pela praça e vê a cena com os dois*
[20:51] ** NPC: Lilith: *Lilith suspira, e morde a maçã novamente.*
[20:52] ** NPC: Lilith: Sabe, eu pedi ajuda pra uma conhecida...
[20:52] ** NPC: Lilith: Ela pode ver acontecimentos do passado.
[20:53] Leo Tsukasa: (!!!!!!!!!!!!!!)
[20:53] ** NPC: Lilith: Ou seja, agora todos daqui sabem de vocês.
[20:53] Leo Tsukasa: (já sabiam desde o começo)
[20:53] ** NPC: Lilith: Felizmente, a garota que se apaixonou por você não participou de nada.
[20:53] Leo Tsukasa: Só sabem que eu sou pervertido e que tenho filhas ótimas.
[20:54] ** NPC: Lilith: Mas... estão me cobrando para "sumir" com vocês.
[20:54] ** NPC: Lilith: Então...
[20:54] «!» Por algum motivo, Alvero, Tsukasa e Kaki não conseguem se mover.
[20:54] Alvero: *O mercenário ainda tentava manter uma expressão confiante, mesmo sabendo que poderia morrer a qualquer momento.*
[20:55] Alvero: (!!)
[20:55] ** NPC: Lilith: A essa hora já devem estar paralisados pelo selo... sim? *Ela se aproxima e cutuca os dois, esperando reações* Sim, estão.
[20:56] Leo Tsukasa: "Cadela maldita!"
[20:56] ** NPC: Lilith: Então vamos lá, Marduk... eu cuido desse garoto e você dos outros dois, certo? *O espectro se aproxima de Alvero*
[20:56] Leo Tsukasa: (tem nem teste pra me soltar?)
[20:56] Alvero: "Espero que meu espirito atormentado  assombre o povo daqui"
[20:57] «!» Lilith estende o braço na direção do rosto de Tsukasa, e o espectro brande a foice em direção ao pescoço de Alvero. Mas algo...
[20:57] «!» ENQUANTO ISSO!
[20:57] «!» Meru andava pela vila, em sua caminhada matinal.
[20:58] Leo Tsukasa: (FDP!)
[21:00] Meru: "onde será que estão aqueles dois, por causa deles não entreguei os remédios do Kaito-san de nem da Miku-chan"
[21:00] Leo Tsukasa: (eu vou ter um ataque do coração antes do fim do Tsukasa)
[21:00] Meru: (hauhauhuah)
[21:00] Alvero: (Agora que eu tava gostando do Alvero T-T)
[21:01] «!» Meru notou algo estranho vindo do centro da vila, e foi checar. Lá ele assistiu toda a cena, desde que Tsukasa levantou de seu ataque de epilepsia.
[21:01] «!» E é claro, se Lilith viu os outros no passado, também o vira.
[21:02] Meru: "xiii eles se fuderam, a Lilith pegou os dois de jeito"
[21:02] ** NPC: ???: Ei, garota de cabelo rosa.
[21:04] Meru: *se virá para o desconhecido que o chamou de garota* Perdão senhor, mas está equivocado, eu sou homem, o medico da vila por sinal! O maior medico do mundo por sinal
[21:04] Leo Tsukasa: (prazer, Meru Stein)
[21:04] Meru: O maior medico do universo por sinal! *se exautando*
[21:05] Meru: (eo psy congruoo)
[21:05] Meru: (hauhuahuahuah)
[21:05] ** NPC: ???: Perdão, mas você realmente se parece com uma garota, jovem.
[21:05] «!» Ao se virar, Meru dá de cara com um...
[21:05] Meru: (quem assistiu steins gate entendeu essa)
[21:06] «!» Jovem rapaz, e uma criatura ao seu lado. Várias cartas translúcidas rodeavam os dois.
[21:06] «!»
[21:06] Leo Tsukasa: (fudeu)
[21:06] ** NPC: ???: Qual eu deveria usar...?
[21:08] ** NPC: ???: Acho que será essa mesmo. *O rapaz de cabelos azuis pega uma das cartas*
[21:08] Meru: se for um duelo de spell card contra a Lilith, recomendo a mais forte possivel, para que você tenha chance de fugir, se for contra mim, nem se importe, vou perder mesmo
[21:09] ** NPC: ???: Não, não se preocupe. Meus negócios são com a dona daquele espectro.
[21:10] «!» A carta nas mãos do rapaz some. E um barulho "fino" é ouvido no meio da praça, seguido de um estrondo enorme.
[21:10] Meru: tem certeza, ela já derrotou Youkais muito poderosos, e dizem que ela devorou uma raposa poderosíssima.
[21:10] Meru: bem, é o que os boatos falam
[21:11] Meru: sabe como é, radio peão.
[21:13] «!» Alvero e Tsukasa não tem tempo de reagir.
[21:13] «!» A explosão arremessa os dois longe. E quando eu digo longe... é longe mesmo.
[21:14] Leo Tsukasa: (quatro, não?)
[21:14] Meru: "oba, terei clientes hoje!"
[21:14] «!» Tsukasa e Alvero voam por cima da vila, desacordados.
[21:15] Leo Tsukasa: AAAHH!
[21:15] Leo Tsukasa: *grita desacordado*
[21:15] Meru: *aproveita a distração do rapaz e vai a procura de Tsukasa*
[21:15] «!» (Gritar desmaiado np!)
[21:15] «!» Por outro lado, Lilith teve tempo de se defender fazendo uma barreira no último instante, ambos ela e Minato lutava no céu, bem acima da vila.
[21:16] «!» lutavam *
[21:16] Leo Tsukasa: (fico do lado de Minato, se ele deixar que eu me vingue das outras)
[21:16] Meru: (primeiro fique de pé isso sim)
[21:17] Leo Tsukasa: (mais pra frente, homem)
[21:17] Meru: (eu sei, mas tinha que aproveitar a piada)
[21:19] «!» Tsukasa recobra um pouco de seus sentidos, ainda no ar. Ele sente uma presença familiar... felpuda... e mística. Após isso ele fecha os olhos e apaga denovo.
[21:19] «!» Já Alvero, se sente envolto em trevas.
[21:19] Leo Tsukasa: (posso acordar?)
[21:20] «!» (calma homem)
[21:20] Leo Tsukasa: (oks)
[21:20] Alvero: "Por que fui dar ouvidos ao garoto? Devia ter ficado quieto aquela hora"
[21:21] «!» Meru segue os dois por todo o trajeto, e os acha desmaiados e incrivelmente, ilesos, um pouco depois da saída da vila kakariko até a vila humana.
[21:21] Leo Tsukasa: (então é perto, achei que fosse mais longe uma da outra)
[21:21] «!» (ahn?)
[21:21] «!» (é a estrada que vai pra lá)
[21:21] «!» (não falei da distância)
[21:22] Leo Tsukasa: (não discutimos isso, então nem notei)
[21:22] Meru: "merda, como eles conseguiram sair ilesos, como vou ganhar a grana para alimentar a Misaki e a Mei, se quem devia se fuder todo sai ileso."
[21:23] Meru: * se aproxima e  faz uma analise nos dois, realmente não sofreram nenhum arranhão se quer*
[21:24] Meru: "melhor leva-los a clinica, deixar eles ao leu não vai dar certo e depois digo que os salvei e cobro uma grana, ou uns favores" *sorriso*
[21:24] «!» *Ambos acordam.*
[21:25] Meru: "saco acordaram antes de eu os tirar daqui"
[21:25] Alvero: *Alvero assim que acorda tenta falar alguma coisa*
[21:26] «!» Alvero ainda não consegue falar.
[21:26] Meru: Vocês estão bem, vocês voaram tão alto e caíram aqui, pensei que tinham morrido.
[21:26] Leo Tsukasa: Mas que merda... *levanta*
[21:26] Leo Tsukasa: Você?
[21:26] Alvero: (......)
[21:26] Alvero: -........
[21:26] Meru: Oi!
[21:26] Leo Tsukasa: Como vim parar aqui?
[21:26] Meru: o que foi, eu não o entendo senhor mercenario?
[21:27] Leo Tsukasa: Fala pra fora!
[21:27] «!» (minto, pode falar sim alvero)
[21:27] «!» (ela usou comando de khalmyr, não silêncio)
[21:27] Meru: a Lilith-sa..., a Lilith está lutando com um rapaz desconhecido, vocês foram pegos na briga.
[21:28] Alvero: (Eu ia fazer o Alvero  ficar bem irritado ao tentar explicar que tava sem voz)
[21:28] Alvero: -Ai ai, merda de dia, tudo por causa de um velho maldito que não paga o que deve
[21:29] Alvero: --E como era esse garoto?
[21:29] Leo Tsukasa: Kaki?
[21:29] Leo Tsukasa: *olha pros lados* Cadê ela?
[21:30] Meru: cabelos azuis, muitas spell cards.
[21:30] «!» Leo não vê ninguém além dos outros dois.
[21:31] Alvero: *Alvero tentava notar melhor onde estava*
[21:31] Leo Tsukasa: Garoto, cadê a menina que andava comigo?
[21:31] Alvero: --Parece ser o Minato, encontramos ele outra vez.
[21:31] Meru: sei lá, se for inteligente ela deu no pé?
[21:32] Meru: Minato? Conhecido seu?
[21:32] Leo Tsukasa: *olha o lugar*
[21:33] «!» (btw, tudo isso aconteceu porque esqueceram da metade do cadáver da guria ontem..)
[21:33] «!» (Que a Kaki parou de comer no meio por causa dos cachorros)
[21:33] Alvero: "Perdi a minha casa, porcaria"--Ele é um guardião de um local que fomos, estranho ter ido na vila.
[21:33] Leo Tsukasa: (era pra dar a ideia que ela foi comida por animais ou youkai)
[21:33] Leo Tsukasa: (então não funciona...)
[21:34] Alvero: --Não vamos poder voltar para a vila nunca mais pelo jeito.
[21:34] «!» (eu já não falei que youkais por aqui são raros?)
[21:34] «!» (a não ser que sejam criaturas de alguém)
[21:34] Leo Tsukasa: (é...)
[21:36] Leo Tsukasa: (a gente tá no meio da floresta?)
[21:36] ** NPC: Kaki: Onde estou?
[21:36] ** NPC: Kaki: *olha para os lados*
[21:36] «!» (vocês tão na estrada pra clínica do meru)
[21:36] «!» Kaki estava desacordada entre os escombros.
[21:36] Leo Tsukasa: (escombros de onde?!)
[21:37] «!» (você leu o que aconteceu..?
[21:37] Leo Tsukasa: (muita coisa ao mesmo tempo)
[21:37] «!» (O Minato explodiu o centro da praça com uma explosão.)
[21:38] ** NPC: Kaki: *continua desacordada*
[21:38] Alvero: (Vish, Kaki ainda na vila?)
[21:38] Leo Tsukasa: Eles ainda estão na vila?
[21:38] Meru: (estavam lutando no céu)
[21:39] Leo Tsukasa: Alvero, vou procurar pela Kaki.
[21:39] Leo Tsukasa: Acho que Yumi pode estar em perigo também.
[21:39] Leo Tsukasa: Pode ir procurar pela floricultura?
[21:39] Alvero: --E não acha que vai morrer no processo?
[21:39] Leo Tsukasa: Ela é mais importante que um pervertido qualquer.
[21:39] Alvero: --Aquela Lilith pode nos matar se encontrar  a gente denovo.
[21:40] Leo Tsukasa: Vamos logo. *corre para a vila*
[21:40] «!» (Meru Meru, fará o que?)
[21:40] Alvero: "Merda, se eu não for vou parecer corvarde"
[21:41] Alvero: *Alvero corre atrás de Leo, tentaria ver no local que ele pediu*
[21:42] Meru: "eles são divertidos mais me dão trabalho!"
[21:43] Meru: volta em direção ao centro da vila (olha a loucura)
[21:45] Leo Tsukasa: Kaki!
[21:45] «!» Com isso, os três retornam para a vila para resolver quaisquer assuntos pendentes ou pegar (e até roubar!) coisas preciosas que pudessem ter por lá. Minato e Lilith davam um show de luzes no céu ainda, parece que não acabaria tão rápido...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post urls = spam.