AVISO

A nova política de uso do Google me fodeu legal, agradeçam a ele quando virem o que aconteceu com os posts antigos.

Sou uma Shinigami - Capítulo 2




A noite começava mais uma vez. O sol se punha rapidamente no horizonte, deixando o céu antes rubro com um agora azul escuro solitário. Yuki caminhava por uma rua pouco movimentada com algumas compras, pretendia preparar o jantar para alguém que ia visitá-la naquela mesma noite. A cidade de Shibuya estava tranquila, alguns jovens mexiam em seus celulares e mandavam textos para outros amigos, outros preparavam-se para mais um racha ilegal no meio da noite; nada disso era segredo para Yuki.
- Agora só vai faltar uma garrafa de suco...
- Ei, garota!
Do outro lado da rua, um homem levemente suspeito tenta chamar a atenção de Yuki, correndo e acenando. Ele espera alguns carros pararem enquanto atravessa feito um maluco, quase sendo atropelado duas vezes. Ela para assim que o estranho homem chega perto, e ele se curva, cansado, retomando o fôlego e pedindo para ela esperar um pouco.
- Sua aura é a de um Ayakashi. - O olhar afiado de Yuki logo penetra o disfarce do homem. - Se está correndo atrás de um Shinigami para lhe matar, perdeu seu tempo. 
- Não, cof, não é nada disso! - Ele se recompõe. - Me mandaram entregar um recado, um pessoal que está pensando em vir pra cá...
- Ayakashi mandando garotos de recados?
A cena era um pouco estranha para as pessoas que estavam andando e ouvindo claramente a conversa, passando pela dupla e seguindo suas vidas. O homem trajava roupas de frio pesadas e um casacão bege, com algumas fivelas para amarrar a parte da frente, além de um capuz que ele não usava, deixando os cabelos negros e os olhos azuis à mostra. 
- Garoto de recados!? Eu só... - Ele para pra pensar. - Saco, sou um garoto de recados... Dane-se, a mensagem é "em três dias vamos dominar sua área, resistir é inútil".
- Só tenho uma pergunta, garoto de recados: quem são seus amigos?
- Não poderia me chamar de "mensageiro"? - Ele fica cabisbaixo.
- Mensageiros são os primeiros a morrer antes de uma guerra, e eu já falei que não estou com vontade de matar Ayakashi hoje. Então, quem são eles?
Derrotado pela teimosia e frieza de Yuki, o homem começa a falar o que sabe.
- Se chamam "Devoradores de Ashikabi". Eles veneram um Maou de nome Ashikabi, e caçam todo o tipo de Magos que usam Familiares, devorando ambos por os considerarem uma heresia...
Yuki o observava falar tudo aquilo com uma cara de tédio extremo.
- Só isso? Um povo que se confia em matar gente que não tem nada a ver com a história vai vir pra cá e mandam até um garoto de recados pra me encher o saco?
- Po-por favor, acredite! - Ele se curva, daquele jeito japonês, e coloca as mãos juntas na frente da cabeça abaixada. - Não é mentira, estou falando a verdade!
- Se é mentira ou não, vou saber depois. Até.
Yuki se vira e vai andando, continuando o trajeto para seu apartamento. Curiosamente, o homem não a segue ou ataca, só vai embora também. Yuki pega o celular e o observa por alguns instantes, sem saber se deveria reportar essa atividade anormal no movimento dos Ayakashi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post urls = spam.