AVISO

A nova política de uso do Google me fodeu legal, agradeçam a ele quando virem o que aconteceu com os posts antigos.

[Sessão de Jogo] Marcha da Escuridão: Rebuild 08


[21:41] «!» *Sim, era realmente um peixe de metal que voava pelos céus de Gensokyo. Sem muito a dizer, Kaki sai em disparada para o local onde acreditava ser o mais próximo da "zona de pouso". >
[21:42]   Erdnaxel mudou seu nick para Tesshu
[21:43]   Alvero mudou seu nick para Tatsuya
[21:44] <Tesshu> -- Mas que... *O tengu olhava para a abominação de metal com descrença, mas coisas estranhas já tinha visto aos montes.* -- Er... Tatsuya, devíamos avisar as garotas do Templo? *Gesticulava para o Torii, ao dizer isso.* >
[21:46] <Tatsuya> Olhava para o templo, e depois de volta para o peixe de metal. --Nah, acho que elas já devem saber disso, se não, então não fazem bem o trabalho delas. >
[21:47] <Tesshu> -- Sei lá... Já temos minha reputação e uma Sacerdotisa maluca no caminho, será que é certo ir lá se incomodar com o peixe? >
[21:47]   Atmo mudou seu nick para AtmoGM
[21:49] «!» *Kaki já tinha sumido de vista, e o peixe chegava mais perto da Vila Humana enquanto pousava. Algumas pessoas voavam para ele e soltavam ataques variados, tentando feri-lo; em vão. >
[21:52] <Tesshu> -- É... Melhor ficarmos de fora. Vamos, a Montanha Youkai não vai sair andando, mas é bom nos apressarmos, fora que se encontrarmos a mulher no caminho, damos um jeito dela fazer alguma coisa a respeito. >
[21:54] <Tatsuya> --Hummm, tem razão, vamos nessa. Se bem que acho que Kaki deve ter ido em direção do peixe. >
[21:56] <Tesshu> -- Deve ser inerente, nem perguntei se ela é "um cachorro" ou "um gato", mas não importa, ela deve ter algo a ver com isso. *Começa a voar baixo, 'descendo' a escadaria.* >
[21:56] «!» *Mais explosões, e o peixe começa a perder altitude.
[21:57] ** NPC: <Hatate> -- Interessante, essa sua amiga.
[21:58] «!» *Chega voando e se aproxima por trás de Tesshu, só deixando sua presença discernível quando fala com o tengu. Porém, ela olhava atentamente para as costas do oni... tinha alguma coisa ali? >
[22:00] <Tatsuya> --Alguma coisa de errada, garota alada? Dizia enquanto se virava, encarando a tengu.*
[22:00] <Tesshu> -- Eh? Isso foi ela? *Olha a distância direito.* -- Ah, Hatate, sobre o jornal do outro dia... >
[22:01] ** NPC: <Hatate> -- Jornal, que jornal? *Parecia perdida, ou sequer sabia do que Tesshu falara.* -- Eu estou trabalhando com Aya-dono por enquanto, fiz algumas besteiras e acabei recebendo esse castigo... *Se mostra cansada, e aponta para a aranha que subia pela jaqueta de Tatsuya.* >
[22:02] ** NPC: <Hatate> -- Jornal, que jornal? *Parecia perdida, ou sequer sabia do que Tesshu falara.* -- Eu estou trabalhando com Aya-dono por enquanto, fiz algumas besteiras e acabei recebendo esse castigo... *Se mostra cansada, e aponta para a aranha que subia pelo peitoral malhado de Tatsuya.* >
[22:04] <Tesshu> -- O jornal que me entregou na floresta, eu estava até com o Tatsuya aqui...? Não se lembra? >
[22:04] <Tatsuya> *Sem galar nada, Tatsuya tava um tapa na aranha que subia por seu tronco, apenas sacudindo a mão depois para se livrar do sangue. E então, como se aquilo não fosse nada, perguntava a tengu. --E o que sabe sobre esse peixe de metal? >
[22:04] <Tatsuya> *Sem galar nada, Tatsuya tava um tapa na aranha que subia por seu tronco, apenas sacudindo a mão depois para se livrar do sangue. E então, como se aquilo não fosse nada, perguntava a tengu. --E o que sabe sobre esse peixe de metal? >
[22:06] <Tatsuya> falar*
[22:08] ** NPC: <Hatate> -- Ew! *Se afasta com o tapa, não pretendia se sujar depois...* -- Tesshu-dono, eu vim ver o Templo Hakurei só agora, estava cheia de de trabalho lá na casa de Aya-dono. E não sei nada do peixe, oni-sama... >
[22:11] <Tesshu> -- Sei sei sei, e como estão as coisas lá na vila? E... Alguma noticia sobre minha situação? *Perguntava Tesshu, cruzando os braços.* >
[22:12] <Tatsuya> --E realmente vamos ignorar o grande peixe metálico? Não me parece lá uma coisa sensata, e disso eu entendo muito bem. >
[22:12] ** NPC: <Hatate> -- ... *Agora estava realmente confusa. Olhava fundo nos olhos de Tesshu, cheirava o hálito dele, o rondava enquanto continuava flutuando a alguns centímetros do chão.* -- Tesshu-dono, o senhor bateu a cabeça ou algo do tipo? >
[22:13] ** NPC: <Kaki> -- ... ai eu fui lá, mas não deu...
[22:14] ** NPC: <???> -- Sim, compreendo sua dor. Meu canhão sempre estará pronto para ajudá-la, garotinha.
[22:14] «!» *Kaki voltava andando e conversando com alguém. Ninguém ali parecia reconhecer aquela mulher de cabelos castanhos, asas negras, roupa azul e branca, asas de corvo e um estranho artefato conectado ao seu braço esquerdo. >
[22:16] <Tatsuya> --Hã...quem é a sua nova amiga, Kaki?Perguntava com um certo tom de confusão para a garota canina. >
[22:17] <Tesshu> -- Hatate-chan! *Exclamava Tesshu, uma realização aparecera.* --Quando... Foi a ultima vez que você me viu? *Segurava a garota de leve pelos ombros, um tanto sério e com um pouco de descrença em seu olhar.* >
[22:19] ** NPC: <Hatate> -- Kyaa! *Se assusta com as mãos quentes do tengu tocando sua pele alva e jovem, e desvia o olhar ao tentar esconder o rosto que corava.* -- Er... eu... bom... não foi hoje...
[22:19] ** NPC: <Kaki> -- Ah, ela tava dentro do peixe. Quando eu dei uma martelada ela respondeu e detonou a coisa de dentro.
[22:21] ** NPC: <???> *Falava de forma educada e contida.* -- Boa tarde, sou Opera. Fui sequestrada por um indivíduo e acabei acordando dentro daquela coisa de metal. Quando ouvi a garotinha batendo com seu martelo, despertei e "abri caminho". Queria saber onde está meu marido... >
[22:24] <Tatsuya> "Tsk, casada"--Sou Tatsuya. Sequestrada? Hmmm, e lembra bem desse cara? <>
[22:26] ** NPC: <Opera> -- Não muito, só sei que era homem. >
[22:27] <Tesshu> *Tesshu tentava prestar atenção nos outros, mas estava muito mais interessado, e, digamos que entretido também com seu lado.* -- Foi ontem...? Você foi para a Floresta dos Youkais ontem? *Perguntava com o mesmo rosto e tensão na voz, genuinamente interessado pelas respostas, mas, por dentro...* "Huhuhu... Corando." >
[22:27] <Tatsuya> --E você é daqui de Gensokyou, ou é de outro mundo? <>
[22:29] ** NPC: <Opera> -- Eu era daqui, mas não sei o que estou fazendo nesse lugar de novo. Lembro que tinha uma garota parecida comigo que disse ser de "outra casa", então a ajudei a vir pra cá, mas ela... me enganou.
[22:30] ** NPC: <Hatate> -- N-não, não fui... *Se afastando da 'agarrada mortal' de Tesshu.* -- Eu estava ajudando aquele outro garoto que o senhor trouxe, mas não lembro o nome dele agora... >
[22:31] <Tatsuya> --Suspeito isso. E quem era essa garota? Parece que elá está relacionada com a pessoa que te sequestrou. E onde você está antes disso acontecer <>
[22:33] <Tesshu> "Fofa- mas... O que!?" *Tesshu se afasta um pouco abaixa a cabeça, colocando os pensamentos em ordem.* -- Hatate, alguém se passou por você ontem. E eu não trouxe garoto nenhum, o que aconteceu nesses dias...? *A seriedade da situação falava mais alto agora.* >
[22:35] <Tatsuya> estava*
[22:36] ** NPC: <Hatate> -- Como não? Foi aquele que queria ser repórter, usava bastante o leque Hachiwa e falava muito num tal de "Risus"! *Contava o que lembrava, ao mesmo tempo que ficava mais e mais assustada com a parte 'alguém se passou por você ontem'.* -- E-eu não não... *Tremia, pousa no chão e vai andando para o Templo Hakurei.*
[22:37] ** NPC: <Opera> -- Não, não está. Essa cabeça de passarinho disse que queria voltar, mas me enganou e desapareceu. Deixei pra lá e me mudei com meu marido pra outra cidade. Ela não me sai mais da cabeça desde aquele dia... *Coça a têmpora direita.* -- Pra falar a verdade, foi bom ter saído de casa hoje, meu marido tava sendo o porre de sempre de novo. >
[22:39] ** NPC: <Kaki> "Homens são todos iguais, sinto o cheiro da luxúria deles daqui..." >
[22:40] <Tatsuya> --Como assim, um porre? Se posso perguntar, e você por acaso não teria alguma informação sobre a Sacerdotisa Hakurei, teria? <>
[22:42] <Tesshu> "Ah, sim, o Saito..." *Ao ver a reação de Hatate, ele pousa a vai atrás dela.* -- Eu estou vendo daqui que algo aconteceu com você. É por isso que está visitando o templo? Hatate...? *Estava genuinamente preocupado agora.* >
[22:42] ** NPC: <Opera> -- Só sei que a de onde eu vim não para de tentar ser útil a todos. *O canhão some.* -- E meu marido está sendo o chato viciado em lutas de novo, aceitou aquela pirralha Lizza e diz que é o 'mestre' dela, andando pra cima e pra baixo com a garota. *Uma veia de raiva e um tom de inveja se misturam á fala dela.*
[22:44] ** NPC: <Hatate> -- É aquela coisa... de novo... *Abraçava o próprio corpo, ainda tremendo.* -- Aquela coisa preta e gosmenta... de... dois meses atrás...
[22:46] «!» *E ai Tesshu se lembra dos rumores contados a sussurros em alguns cantos sombrios da Cidade Tengu. Estes rumores diziam que Hatate fora feita vítima de algum youkai tão malvado e corrompido que acabou traumatizada por isso. Não se sabem os detalhes, mas é de conhecimento comum que a antes alegre garota agora dormia de luz acessa e sempre com mais alguém em seu quarto. >
[22:47] <Tatsuya> "Ainda bem que não sou casado então."--Boa sorte com isso então, Opera-san. E tem ideia de como  voltará para casa? <>
[22:52] <Tesshu> -- ... Tatsuya, te vejo por aí. *Se aproxima de Hatate e coloca a mão direita nas costas da garota.* -- Eu irei com você. Posso não servir para muita coisa, mas vou te acompanhar nisso. *Ao ver a garota vulnerável desse jeito, não pode resistir a... Fazer qualquer coisa que pudesse.* >
[22:54] ** NPC: <Hatate> -- Aquele... cabelo preto... dizia se chamar Lu... eu não lembro... *Tremia mais, até parara de andar.*
[22:56] <Tatsuya> --Bem, se tem certeza disso. Boa sorte para vocês dois. Dizia olhando para o casal tengu. >
[22:56] ** NPC: <Kaki> -- Sim, eu lembro que vi uma barraquinha pra lá, vamos comer!
[22:57] ** NPC: <Opera> -- Que tipo de barraquinha?
[22:57] ** NPC: <Kaki> -- Uma que dizia "Seeker Nipples", acho.
[22:58] ** NPC: <Opera> -- Então vamos lá, o oni paga tudo. *Começa a ir com Kaki.* >
[22:59] <Tatsuya> "Pago a comida, e nem saio ganhado nada com isso, que saco". Se apressava para ir atrás, a fim de ter certeza que não teria prejuízo demais.
[22:59] <Tatsuya> >
[23:02]  Tatsuya (Alvero) acabou de sair
[23:04] <Tesshu> *Raiva, como não havia notado nada antes...?* -- Eu... Não faço ideia do que aconteceu, vamos ao templo como você estava indo. *Tesshu, após hesitar um pouco, abraça Hatate de posição que estava, dizendo em seu ouvido:* -- Seja forte, vai superar isso. >
[23:04] <Tesshu> *Raiva, como não havia notado nada antes...?* -- Eu... Não faço ideia do que aconteceu, vamos ao templo como você estava indo. *Tesshu, após hesitar um pouco, abraça Hatate da posição que estava, dizendo em seu ouvido:* -- Seja forte, vai superar isso. >
[23:08] «!» *A dupla vai subindo a escadaria aos poucos, Hatate deixando-se ajudar por Tesshu.
[23:11] ** NPC: <Myuri> -- Tá, tá, já entendi, agora vá embora, Kuro.
[23:12] ** NPC: <Kuro> -- Mas eu gostaria de discutir mais sobre a termodinâmica da construção e elevação racional de um feitiço baseado em radiação Igno Elétrica!
[23:12] ** NPC: <Myuri> -- Ou você vai andando ou te coloco num saco preto...
[23:12] «!» >
[23:17] <Tesshu> *Ahem.* -- Olá, novamente. *Tesshu agora assumia uma postura diferente, a situação mudara em muito pouco tempo.* -- Hatate-san... Precisa que eu fale? *Perguntava em um sussurro para Hatate. Queria que ela tomasse uma iniciativa, ficar naquele estado não era bom...* >
[23:18] ** NPC: <Myuri> -- Ela de novo? *Myuri levanta irritada, puxando uma Spellcard de dentro da roupa.* -- Vou fazer uma coisa aqui e já-
[23:19] ** NPC: <Kuro> -- Adieus! *Sai correndo dali, voando numa direção aleatória após passar o Torii.*
[23:19] ** NPC: <Myuri> -- Tá, eu sei que essa tengu tem problemas com o passado, mas não posso me envolver nesse tipo de assunto. >
[23:21] <Tesshu> -- Sabe? Então como não pode fazer nada!? *Não interessava o passado da Myuri, já não gostava da garota e gostava ainda menos agora.* >
[23:22] ** NPC: <Myuri> -- Coisas de sacerdotisa que mantém o equilíbrio nessa terra.
[23:22] «!» >
[23:23] <Tesshu> -- O que é que... Aquela coisa tem a ver com o seu maldito equilíbrio? >
[23:25] ** NPC: <Myuri> -- Eu não me meto nos assuntos deles, eles não se metem nos meus, simples. *Estava mais uma vez sentada na varanda, olhando a dupla com desdém.* -- Se não gosta de como as coisas são, vá pra outro lugar. >
[23:30] <Tesshu> *Aquilo foi demais, demais para a raiva que Tesshu deixara acumular em seu ser.*-- Enxame de Trovões. *Raios saíram das mãos do Tengu enfurecido.* (-4 PMs) >
[23:31]   Tesshu rolou 2d6 + 3= 9 {[3, 3] + 3}
[23:32] ** NPC: <Myuri> -- Barreira. *Com um movimento da mão livre, Myuri faz uma parede de vento se formar na frente dela, evitando o ataque.* /Barreira de Vento - Acelerada/
[23:33] ** NPC: <Myuri> -- Como eu disse, não adianta. *Apoia o rosto na mão que usa e esse cotovelo na coxa do mesmo lado do corpo, ainda sentada na varanda. Parecia entediada.* >
[23:38] <Tesshu> -- Ok, sua cadela inútil. Me pergunto porque deixaram alguém como você no comando aqui. *Vira as costas e toca no ombro de Hatate.* -- Há muito esse lugar não é aquele que deveriam se voltar para pedir ajuda, um templo decadente com apenas um linhagem como desculpa para mante-lo. Hatate... Vamos. >
[23:39] ** NPC: <Myuri> -- Hmm, quem sabe o por que disso ter acontecido...
[23:40] «!» *Tesshu sente o calor da garota indo embora, parecia que sua pressão tinha baixado horrores enquanto discutiam. Ela, então, desfalece. >
[23:42] <Tesshu> *Tesshu segura a garota antes de cair no chão, e sem dizer mais nada atravessa o Torii.* >
[23:46] <Tesshu> *Cansado daquilo tudo, o Tengu finalmente faz o qeu devia ter feito a tempos: Voltar Vila dos Tengus, com Hatate ainda em seus braços ele se dirige até a casa dela, enquanto procurava alguém de confiança com os olhos.* >
[23:51] «!» *Voando na maior velocidade que podia, tentando ao máximo não machucar Hatate com a pressão do ar ou com alguma ave que pudesse entrar no caminho. Chega rapidamente à Cidade e leva Hatate até seu apartamento. De certo ponto de vista, alguém poderia confundir aquele lugar com uma cidade humana japonesa. Ele passa por alguns guardiões e leva a garota inconsciente para seu quarto. Do lado de fora, uma certa curiosa se aproxima...
[23:53] ** NPC: <Poteto> -- Er... oi? *Olhava para dentro do apartamento lado de fora, e via aquela confusão de papéis, livros, tinta, caixas de comida e afins espalhados para todos os lados.* -- Aconteceu algo, Tesshu-dono?
[23:53] ** NPC: <Poteto>
[23:53] ** NPC: <Poteto> http://sonohara.donmai.us/data/66731aba24ec5349268c1782320b2d3a.png
[23:02] <Tesshu> *Deitava a garota com toda a delicadeza que conseguia reunir em seu estado alterado, logo em seguida olha para a porta.* "Era...?" -- Poteto-san? Entre, o que pode me contar sobre a Hatate? *Meio ríspido, mas queria respostas.* -- Soube de uns rumores, e ela desmaiou lembrando disso... Quero resolver, seja o que for. >
[23:03] ** NPC: <Poteto> *Ficara um pouco mais pálida do que já estava, primeiro por causa do vulto passando voando na frente de seu quarto e indo para o apartamento de sua vizinha, e agora com a pergunta sobre o tal 'rumor'.* -- Tem certeza mesmo que quer ouvir? Rumores nunca são 100% confiáveis. >
[23:07] <Tesshu> *Ao ponderar por segundos...* -- Como se isso fosse empecilho para Tengus... Se é a única coisa que fala sobre o ocorrido, sim. >
[23:14] ** NPC: <Poteto> -- Bem... *Puxa a cadeira mais próxima e se senta de uma forma 'invertida', olhando a dupla com um certo pesar.* -- Eu sei que você nutre alguma coisa por ela, tá na cara, mas não vou me segurar, ok? *Respira fundo.* -- Dois meses atrás, Hatate foi chamada por um superior pra dar uma olhada nas cavernas das montanhas do norte, ele disse que podia ter algo estranho acontecendo e que ela devia fazer uma vistoria por lá. Ela tava animada, ia conseguir algum furo se tivesse mesmo algo rolando, mas... ela não voltou no fim do dia. Nem no dia seguinte. Alguns tengus foram lá por conta própria pra procurá-la, e contaram a alguns youkai e humanos que também quiseram ajudar. Depois de uma semana de buscas, eles a acharam... é, tá complicado de falar... *Poteto se sente mal e coça a nuca.* -- Digamos que a situação era terrível, tanto sua mente quanto corpo foram afetados pelo o que houve. Ela se isolou aqui por alguns dias e depois saiu, tentando fazer parecer que nada aconteceu. Alguns mal falaram dela, dizendo que foi es... fizeram 'aquilo' com ela nas cavernas, e ela ficou assim... *Olha com pena para a garota, era só o que achava que podia fazer.* >
[23:19] <Tesshu> *Controlando a respiração, ele continua a interrogar, buscando por forças que não tinha para não descontrolar de novo.* -- C-certo... Alguma informação quanto a o que pode ter feito isso? Casos anteriores e semelhantes? E aonde fica esse lugar? *Ele fazia cada uma das perguntas torcendo com força a manga do kimono. Hesitando algumas palavras por conta da raiva que não conseguia suprimir por completo.* >
[23:22] ** NPC: <Poteto> -- Até que tem, mas aquela área ficou fora dos limites para os tengu. Os superiores sabem de algo, mas não vão falar. *Ela se aproxima e abaixa a voz.* -- Mas conheço um cara que conhece outro cara que pode te ajudar. >
[23:26] <Tesshu> -- Poderia falar com ele, por favor? *O rosto do Tengu demonstrava uma centelha de esperança, um quase-sorriso, afinal, poderia fazer algo. Faria alguma diferença. Então, ele se lembrou da situação que achava em que estava.* "Isso é muito suspeito ainda, mas vejo isso depois." >
[23:28] ** NPC: <Poteto> -- Não, de jeito nenhum que vou falar com aquele cara! *Se levanta e afasta, colocando a cadeira no lugar e quase saindo do apartamento, fecha a porta e volta.* -- Eu conto onde ele mora e tu vai lá. >
[23:30] <Tesshu> -- N-nossa... É tão ruim assim? *O tengu se impressionou com a reação, que tipo de pessoa seria?* >
[23:31] ** NPC: <Poteto> -- Não é um cara agradável ou educado com mulheres, se é que me entende... >
[23:33] <Tesshu> -- Entendo... Bom, aonde ele mora? *Acabaria com aquilo, em pouco tempo seu rumo mudara muitas vezes, mas agora tinha uma missão bem mais sólida.* >
[23:38] «!» *Acelerando um pouco as coisas, Tesshu encontra a casa, ou é o que deveria ser, do tal... homem. Sim, um humano com poderes especiais e que não é muito educado com mulheres. Ele não iria ser hostil com Tesshu, ou é o que Poteto disse, mas o tengu estava preparado: tinha um álbum especial com fotos 'quentes' de certas garotas de Gensokyo para usar como moeda de troca, se é que ele se interessaria por revistas. O tal lugar ficava dentro da Floresta da Magia, escondido num caminho estranho e cheio de voltas, armadilhas e ilusões; a casa dele parecia uma enorme árvore morta. >
[23:41] <Tesshu> -- Ó de casa! *Batia palmas fazendo um barulho alto, com o álbum em baixo do braço. * >
[23:43] ** NPC: <???> -- Sim? *Aparecia alguns metros atrás de Tesshu, por uma porta escondida em outra árvore.*
[23:43] ** NPC: <???> https://lh3.googleusercontent.com/-DWu7hWbanTY/UQNvaQt2vKI/AAAAAAAAfnQ/hiizpR2A5yQ/s576/BS13PF_00.png
[23:43] «!» >
[23:45] <Tesshu> *Se assustando um pouco...* --Ah, é... Olá. Eu soube por uns contatos que você poderia me ajudar... >
[23:46] ** NPC: <???> -- Com. O. Que? *Falava cada palavra a cada passo que dava em direção ao tengu, sem tentar esconder o sorriso no rosto.*>
[23:50] <Tesshu> -- A achar algo, algo que atacou uma amiga a uns tempos atrás. "E eu andando por ai, alheio a isso..." >
[23:51] ** NPC: <???> -- Interessante... E por que eu estou na sua "lista de contatos"? >
[23:53] <Tesshu> "Pergunta estranha, melhor desviar." -- Foi um conhecido de um conhecido que me indicou o caminho, pode colaborar ou não? >
[23:54] ** NPC: <???> -- Não faço nada de graça pra quem não conheço. *Chega perto de uma árvore e joga uma pedra para cima, derrubando uma fadinha que tinha por volta de 30 cm de altura.* -- Almoço! >
[23:56] <Tesshu> -- Er... Isso seria o suficiente...? *Estendia-lhe o álbum.* -- Foram bem selecionadas, as fotos. >
[23:59] ** NPC: <???> *Solta a fada, que prontamente foge antes de qualquer coisa.* -- Não, não me interesso mais por isso, já tenho as formas bem frescas na minha mente. Sou capaz de criar bonecas com a forma destas garotas, mas duram apenas algumas horas... Pelo menos as uso da forma que eu quero. >
[00:01] <Tesshu> -- Certo, senhor perversão. *Dizia guardando o álbum no kimono, se perguntando o que faria com ele depois. Talvez 'arquivar'.* --O que você quer em troca? >
[00:04] ** NPC: <Diarmait> -- Depende da vítima. Se for uma garota, a usarei em meus fins científicos. Se for um homem... deixo para você. *Dá uma risadinha.* -- Gosto do nome Diarmait. Qual o seu? >
[00:06] <Tesshu> -- Shiunsai. Shiunsai Tesshu. Então, me ajudará pelo fim de descobrir o culpado e fazer o que bem entender. Estou de acordo. >
[00:07] ** NPC: <Diarmait> -- Certo. E a quem vamos perseguir? Antes disso: você é hétero?
[00:07] «!» > Fim de Sessão <

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post urls = spam.