AVISO

A nova política de uso do Google me fodeu legal, agradeçam a ele quando virem o que aconteceu com os posts antigos.

RAL - Ingenuidade e Amadurecimento



»4
Ingenuidade e Amadurecimento
-Parece que só tem mulher doida por aqui. Por que isso?
Tsubaki estava andando pela parte mais fria da Floresta da Magia. Após quase perder a vida na casa de Alice, recebera instruções de caminhar pela Floresta até encontrar a área em que residia uma ex-fada do gelo. Lá ele encontraria a próxima dica para chegar ao Makai. Porém, as informações eram tão escassas que ele já estava vagando há algum tempo: algumas horas para ser mais exato.
-Achoo! Se eu não achar logo esse lugar vou morrer de fome e frio.
-Parece que você gosta de falar sozinho.
Após recuperar-se do susto, Tsubaki se vira e percebe que uma garotinha de cabelo e roupa de jardineira o observa, curiosa.
-Esse lugar é perigoso, garotinha. Por que não volta pra sua casa?
-Você tava conversando sozinho por tanto tempo que nem me percebeu...
A garotinha parecia que ia chorar.
-Ei, desculpa. Esse lugar é tão frio que todos os meus sentidos ficaram prejudicados.
-Agora você tá falando difícil comigo! Moço malvado!
Com o rosto banhado em lágrimas, a menina correu floresta a dentro. Tsubaki preocupou-se com o destino dela e tentou persegui-la. Em poucos minutos ele se viu numa clareira que dava para um imenso lago congelado. O frio estava quase insuportável naquele momento.
-Sinto a presença de um humano.
Uma mulher deitada no alto de uma árvore observava o cansado Tsubaki lá de cima.
-Ei, você viu uma garotinha correr pra cá?
-O que você quer com ela? – a mulher ficou desconfiada.
-Ela pode ter se perdido dos pais. – explicou Tsubaki – Algum monstro pode machucar ela se não a encontrarmos logo!
-Monstro? – a mulher pulou do galho em que se apoiava, e flutuou até o chão – Que tipo de monstro você fala?
A visão deixou Tsubaki estonteado. A bela mulher com seu longo cabelo azul e vestido da mesma cor flutuou até o chão como se fosse um anjo. Ele já estava cansado da corrida, mas aquela cena o fez perder completamente o fôlego.
-Então? – ela se aproxima – Que monstro?
-O que?
-Argh, vocês humanos são todos iguais. Não conseguem olhar para uma Youkai jovem e atraente sem cobiçá-la do fundo da sua alma. Se tiverem a chance, vão querer estupra-la até não poder mais, não estou certa?
-Não, isso não! – Tsubaki tentava se defender – Aquela garota pode morrer!
-Ela só vai morrer se ficar perto de vocês, que são os verdadeiros monstros!
A fúria tomou conta da mulher. Um vento congelante começou a emanar dela, enfraquecendo Tsubaki ainda mais. Asas de gelo se formaram nas costas da mulher, dando-lhe um ar divino e intimidante.
-Mais tarde você vai me agradecer. – ela estendeu o braço e se preparou – Frozen Spear “Gae—
Antes que ela pudesse terminar a conjuração, a garotinha veio correndo da floresta e agarrou sua saia.
-Num briga não mamãe! Num briga não!
Sem outra alternativa, a mulher dissipou o campo de gelo. Tsubaki tombou de cansaço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post urls = spam.