AVISO

A nova política de uso do Google me fodeu legal, agradeçam a ele quando virem o que aconteceu com os posts antigos.

Strike the Age ~ Testando 13th Age


Fiz a besteira de não usar Escalation Die... imagine o que aconteceu!

Fichas de Marah e Fuyumi.

«!» Nossa história começa na cidade de Bunulbuz, com um pouco mais de oito mil habitantes circulando e cuidando de suas vidas. Bunulbuz é governada por um tirano, o lorde anão Laini, que atualmente está engajado em por abaixo o Santuário dos Jardins, um lugar frequentemente visitado por peregrinos religiosos de várias partes do globo. A cena se foca numa mixuruca taverna ao lado de duas "casas de alívio" que sempre afastavam a freguesia com suas insistentes e irritantes "funcionárias".

 ** NPC: <Fumiko> "Por isso que eu sempre reclamo quando precisamos vir pra cá..." Soltava a "sacerdotisa", cansada dos assédios das funcionárias que estavam do lado de fora fazia tempo, mas podiam ver a dupla pelas janelas abertas sem o menor problema. "E quem é esse cara que vamos encontrar, Marah? Quanto ele vai nos pagar?" >

 <Marah> "Uma quantia razoável, eu espero." Suspirava fundo, repousando a mão esquerda no queixo, o cotovelo apoiado sobre uma mesa. "É um fazendeiro local, supostamente sua propriedade está infestada por slimes. Vamos saber mais detalhes quando encontrá-lo." >

 ** NPC: <Fumiko> "Ahh... e então vamos ter que nos sujar com lama e tolete de porco?" Suspirava forte enquanto deslizava os braços e caia de cara na mesa, apontando para o quimono branco recém limpo de outra confusão. >

 <Marah> "Err..." Hesitava um pouco, imaginando-se na situação descrita pela miko. "Vamos fazer o máximo possível para evitar isso, okay?" >

 «!» Enquanto as garotas conversavam, o dito cujo se aproximava e adentrava a pequena taverna, mancando, identificando as únicas clientes do lugar na hora. >

 <Fazendeiro> Um senhor, já de certa idade, se aproximava das jovens visivelmente bem equipadas, e as cumprimentava, retirando seu chapéu e curvando um pouco  o tronco."Olá, senhoritas. Fico feliz que tenham atendido meu pedido. Estou precisando de ajuda, e tenho certeza que poderão me ajudar." >

 <Marah> "Olá." Virava-se para o fazendeiro, cumprimentando-o. "Como está a situação de sua propriedade?" >

 ** NPC: <Fumiko> Fazia um "V" com os dedos, sem nem descolar o rosto da mesa. >

 <Fazendeiro> "Recentemente alguns slimes passaram a atacar minhas vinhas, e isso está prejudicando minha produção. Preciso que as senhoritas exterminem essas criaturas. Irei as recompensar de forma justa pelo serviço, vocês aceitam?"  >

 ** NPC: <Fumiko> Escuta uma palavra familiar, e saborosa. "Vinhas!? Uvas?! Vinho!?" >

 <Marah> "Haha." Sorria com o entusiasmo de sua companheira. "Vamos fazer o possível, certo, Fumiko?" >

 ** NPC: <Fumiko> "Se tiver vinho MAIS o dinheiro da recompensa, to dentro!" Levanta de um salto, pegando a lança e adicionando a orbe mágica na ponta para afiar a arma. >

 <Fazendeiro> O senhor fazia um cálculo  mental, pensando em quanto  dinheiro poderia dar, junto de uma garrafa, que não causasse prejuízo."Muito bem, a recompensa em dinheiro e mais uma garrafa da minha melhor safra para as senhoritas.">

 <Marah> "Quanto mais cedo terminarmos, mais rápido você irá apreciar seu vinho, Fumiko. Vamos!" Levantava-se e inspecionava rapidamente seus pertences, preparando-se para sair. >

 «!» A dupla sai logo dali, Fumiko mais feliz do que antes por finalmente se livrar daquelas provocações pelo o resto do dia. O fazendeiro as leva com a sua carroça até a fazenda que se encontrava ao norte de Bunulbuz, há quatro horas de distância. Chegando lá, o lugar estava realmente avariado, com as cercas dissolvidas, árvores queimadas e uvas espalhadas para todos os lados. >

 <Marah> "Situação aqui está complicada, mesmo." Passava o olhar pelo local, procurando os 'responsáveis' pela destruição, a mão direita segurando uma adaga. >

 ** NPC: <Fumiko> "Não vai ser tão complicado quando limparmos o lugar!" Estava animada, mas dava passos cautelosos para evitar de cair num buraco surpresa.

 «!» Provavelmente atraídos pelas vozes das garotas, três criaturas gosmentas irrompem dos buracos e pulam para a superfície.

 ** NPC: <Fumiko> "E eles acabaram de chegar!"

 «!» > Combat Start! >

   Atmo rolou 1d20 + 3 = 20 {[17] + 3}

   Marah rolou 2d20 + 4 = 26 {[6, 16] + 4}

 <Marah> (20)

   Atmo rolou 1d20 + 3 = 8 {[5] + 3}

 «!» Marah > Slimes > Fumiko

 «!» Fumiko & Marah estão Far Away dos Slimes

 <Marah> Marah movia-se rapidamente na direção dos slimes, a adaga preparada para qualquer investida das criaturas gosmentas. >

 «!» Marah estava, agora, no alcance dos monstros, e acabava sendo mirada por dois deles.

 ** NPC: <Fumiko> "To lendo aqui no script, é um Happy Slime, um Flaming Slime e uma Quadra Slime!"

 «!» Tanto o Happy como o Quadra se jogavam em Marah.

 «!» Happy > Head Bash

   Atmo rolou 1d20 + 2 = 21 {[19] + 2}

   HP de Marah: +21/+21

   HP de Marah: -3

 «!» Quadra > Strike

   Atmo rolou 1d20 + 8 = 25 {[17] + 8}

   HP de Marah: -4

 «!» ...acertando com uma cabeçada seguida de uma barrigada certeiras. O outro slime observava um pouco mais de longe. Aliás, Marah nota a roupa derretendo de leve na região atingida. >

 <Marah> "Isso arde..." Passava a mão na área atingida, recuando alguns passos. "Vou ter que comprar uma roupa nova..." >

 ** NPC: <Fumiko> "Agora sim, vocês conseguiram!" Corria até Marah e girava a lança, jogando uma esfera branca na garota. > Cure Wounds >

   Marah rolou 1d8 + 1 = 4 {[3] + 1}

   HP de Marah: +4

 «!» Marah & Fumiko estão Engaged com duas Slimes

 <Marah> "Obrigada, Fumiko." Sentia um alívio na área atingida. "Vamos!" Com um rápido movimento desferia um ataque com sua adaga, tentando cravá-la no Quadra slime.

 <Marah> >Sure Cut

   Marah rolou 1d20 + 4 = 10 {[6] + 4}

   Marah rolou 1d4 + 1 = 2 {[1] + 1}

 «!» O corte passava perto do monstro, mas o movimento deixa o monstro menos disposto a continuar a luta, o que o faz recuar um pouco. O Flaming se aproxima e dispara em Fumiko, enquanto que o Happy se joga novamente em Marah.

 «!» Happy > Head Bash

   Atmo rolou 1d20 + 2 = 16 {[14] + 2}

   HP de Marah: -3

 «!» Flaming > Fire Spit

   Atmo rolou 1d20 + 8 = 17 {[9] + 8}

 «!» A pequena bola de fogo voa na mão de Fumiko, causando-lhe uma queimadura feia e reduzindo sua habilidade de conjuração [Hampered].

 ** NPC: <Fumiko> "Saco!" Girava a lança e mirava no Happy, que nesse momento não podia mais fugir da dupla.

 «!» Fumiko > Basic Melee Atk

   Atmo rolou 1d20 + 5 = 9 {[4] + 5}

 «!» O golpe passa longe, mas também assusta a criatura.

 ** NPC: <Fumiko> "Conto contigo!" >

 <Marah> Aproveitava que o Happy estava preso e tenta acertá-lo com a sua adaga.

 <Marah> Marah>Basic Attack

   Marah rolou 1d20 + 4 = 5 {[1] + 4}

 «!» O movimento da facada era bom, mas a garota não nota um galho e acaba caindo de cara no chão sendo logo em seguida montada pela Happy Slime.

   Atmo rolou 1d20 + 2 = 13 {[11] + 2}

 «!» ... mas Marah consegue se virar e sair de baixo antes que a criatura começasse a derreter a sua roupa. A Flaming cospe novamente em Fumiko, e a Quadra volta rolando para cima de Fumiko.

 «!» Flaming > Fire Spit

   Atmo rolou 1d20 + 8 = 13 {[5] + 8}

 «!» Quadra > Strike

   Atmo rolou 1d20 + 8 = 17 {[9] + 8}

 «!» Happy > Head Bash

   Atmo rolou 1d20 + 2 = 18 {[16] + 2}

 «!» A cuspida flamejante erra o rosto de Fumiko por pouco, chamuscando um pouco seus cabelos, o que dá tempo da Happy Slime vir do lado e atingi-la na perna, e a Quadra resume seu ataque e a esbofeteia no torso; a roupa de ambas as áreas começa a derreter. >

 ** NPC: <Fumiko> "Ai ai ai..." Confusa com o combo triplo, gira a lâmina na direção da aliada...

   Atmo rolou 1d20 + 5 = 19 {[14] + 5}

   Atmo rolou 1d8 + 4 = 9 {[5] + 4}

   HP de Marah: -9

 «!» ... e o golpe conecta, rasgando o braço direito da amiga. >

 <Marah> "OUCH!" Sentia uma dor aguda se formando em seu braço direito, um corte profundo na área atingida, o sangue já escorrendo. "Cuidado com essa lança!" Repreendia a ação de sua amiga e então tentava acertar o quadra slime. >

 <Marah> > Basic Attack

   Marah rolou 1d20 + 4 = 14 {[10] + 4}

 <Marah> "Tch!" Vendo que seu ataque não teve muito sucesso, usava o movimento para-se por de pé. >

 «!» Sua arma entrava e saia rapidamente de dentro do inimigo gosmento, avariando-se um pouco mas servindo para assustar mais a fera. A Quadra recua um pouco, quase derrotada pelo cansaço, e as outras duas resumem seus ataques em Fumiko, que se colocava entre elas e a colega.

 «!» Flaming > Fire Spit

   Atmo rolou 1d20 + 8 = 26 {[18] + 8}

   Atmo rolou 1d20 + 2 = 17 {[15] + 2}

 ** NPC: <Fumiko> "AGH!" Mais uma vez recebia os ataques em cheio no tórax, a roupa não aguentava e sua carne ficava à mostra. Agora, afligida duplamente [Hampered e Confused], girava sua arma no ar várias vezes até passar na direção da colega...

   Atmo rolou 1d20 + 5 = 17 {[12] + 5}

   Atmo rolou 1d8 + 4 = 7 {[3] + 4}

   HP de Marah: -6

 «!» ... e a lança a passa no meio da barriga, abrindo um ferimento horrendo e causando sangramento instantâneo. Marah estava fora de combate. >

 <Marah> "O-obrigada, Fumiko..." E caía no chão, sangrando...>

 «!» Flaming > Fire Spit

   Atmo rolou 1d20 + 8 = 9 {[1] + 8}

 «!» Happy > Head Bash

   Atmo rolou 1d20 + 2 = 22 {[20] + 2}

 «!» Quadra > Strike

   Atmo rolou 1d20 + 8 = 23 {[15] + 8}

 «!» Fumiko > Basic Melee

   Atmo rolou 1d20 + 5 = 19 {[14] + 5}

 «!» A nova sequência de ataques fere mais a sacerdotisa, destrói mais de sua roupa e a deixam confusa novamente. Porém, como não havia mais nenhum aliado próximo ela se recupera e gira a arma na direção da Flaming, rezando para destrui-la de vez: e consegue!

 «!» Happy > Head Bash

   Atmo rolou 1d20 + 2 = 11 {[9] + 2}

 «!» Quadra > Strike

   Atmo rolou 1d20 + 8 = 28 {[20] + 8}

 «!» Fumiko > Basic Melee

   Atmo rolou 1d20 + 5 = 13 {[8] + 5}

 «!» Estava determinada a vencer, recebendo um novo golpe da Quadra e caindo sentada no chão, jogava a lança contra a criatura e errava...

 ** NPC: <Fumiko> "Droga..." De tão ferida, desmaia...

 «!» Horas depois...

 ** NPC: <???> "AHH, AHN, AAAH!"

 «!» Marah sentia seu corpo sacolejar, também sentia um cheiro podre e sujo invadindo suas narinas, punhos e tornozelos presos a algo metálico... Abrindo os olhos devagar, via... >

 <Marah> "Uurgh...onde estou?" Tentava usar a mão direita para coçar os olhos, mas a mesma estava presa. "Huh? FUMIKO!" A visão ficava menos turva e então notava a sua amiga, despida, com os pulsos e tornozelos amarrados em uma haste metálica, tendo seu corpo todo 'acariciado' por...gosmas. >

 <Fazendeiro> O fazendeiro guiava a carroça com as mulheres derrotadas pelos slimes, podia não ter conseguido se livrar das pestes que infestavam suas vinhas, mas não iria ficar no prejuízo, conseguira mais duas aventureiras que falharam na missão, e as levaria para o mercado subterrâneo, onde poderia tenar as vender como escravas, ou se os slimes tiverem feito um "serviço completo" alguém interessado em criaturas ou ingredientes vindo delas. >

 <Atmo> (pra fugir, DC 20)

   Marah rolou 1d20 + 9 = 18 {[9] + 9}


 <Marah> Marah tenta mover os pulsos e tornozelos o máximo que pode, mas sente as amarras rasgando sua pele devido a fricção e logo cansa, ofegando. "Droga!" >

 ** NPC: <Fumiko> "HMPF!!" Não tinha para onde fugir, presa no chão da carroça pelas correntes e sendo envolvida pelos monstros... Não podia fazer nada além de enlouquecer. >

 <Fazendeiro> "Fiquem quietas, não vão se soltar tão fácil, ainda mais se perderam para aquelas coisas."Dizia num tom de mau-humor, cansado de todo o trabalho que dava aquele processo, se conseguisse pessoas que finalmente se livrasse dos slimes, poderia parar com aquele tipo de negócio. >

 <Atmo> (novo teste, DC 20)

   Marah rolou 1d20 + 9 = 23 {[14] + 9}

 <Marah> "Urgh..." Marah conseguia se soltar, os pulsos e tornozelos ardendo, a pele nesses locais praticamente rasgada de tanta fricção. Olhava ao seu redor por qualquer objeto que pudesse usar para atacar o condutor ou parar a carroça. >

 «!» As armas de ambas tinham sumido, assim como as roupas de Fumiko e parte das roupas da própria garota! O vento frio a incomodava, e a única coisa que podia usar para atacar o fazendeiro era os punhos... isso se pudesse passar pelas duas slimes que "atacavam" a colega ainda presa às correntes e que era subjugada pelos monstros. Parecia ser de tarde, o céu estava limpo e a estrada em que estavam era vizinha de uma floresta de pinheiros esparsamente posicionados à quinze metros da carroça, do outro lado a planície continuava uns duzentos metros até um lago . >

 <Fazendeiro> O fazendeiro resmungava um pouco, guiava a carroça com as armas das garotas jogadas no chão, próximo do pé dele, o que lhe atrapalhava um pouco. Desejava nesse momento que elas usassem algo mais simples, como a pequena foice que carregava na cintura, usada tanto para se defender quanto nos trabalhos diários na fazenda. >

 <Marah> "Aguente mais um pouco, Fumiko." Marah poderia até pular da carroça e fugir, mas não iria deixar sua amiga sozinha. Tentava passar pelos slimes que estavam 'ocupados' com Fumiko, e aproximar-se sorrateiramente do condutor...>

 <Atmo> (espreitar pelos monstros: DC 20 contra BG Thief+Dex)

   Marah rolou 1d20 + 9 = 27 {[18] + 9}

 <Marah> Marah se aproximava do condutor, tentando fazer o menor barulho possível, e procurando por alguma arma.>

 «!» A garota via a foice no cinto do fazendeiro, e também escutava um gemido prolongado de sua colega... parece que "chegou lá"... e qual seria a vez que isso acontecera hoje? >

 <Marah> "Está difícil..." Aproveitava que o condutor estava com as mãos ocupadas e aproximava-se, esticava a mão, tentando 'puxar' a foice. >

 «!» Ela estava bem presa ao cinto, mas de onde Marah estava era fácil de puxar e usar o movimento seguinte para agarra-lo e ameaça-lo, ou causar algum dano a seu pescoço e "cuidar do problema" de uma vez. >

 <Marah> "Vou terminar isso agora." Pegava a foice e mirava o pescoço desprotegido do fazendeiro. >

 <Fazendeiro> "O..o que?! Você não deveria  ser capaz de se soltar!"Tentava tomar sua foice de volta. >

 «!» Os dois começam uma luta pela arma, o boi não percebe o que acontecia mas ficava cauteloso com os barulhos.

 <Atmo> (teste de str+acrobat)

   Marah rolou 1d20 + 3 = 11 {[8] + 3}

 «!» ... e termina cortando a corda guia do animal, quase caindo junto com o homem no chão. Marah quase se via livre quando um dos slimes salta nas costas dela e a derruba também no chão de terra, do lado do fazendeiro; as armas ainda estavam no lugar que o fazendeiro as deixara. >

 <Fazendeiro> "Você vai se arrepender por causa disso, pirralha. Terei certeza de vender você para o mais mal-encarado que eu encontrar." Se levantava, tentando achar algo para se defender. >

 <Marah> Levantava-se rapidamente, segurando a foice, decidida, um semblante de ódio em seu rosto. "Você vai pagar..." Levantava o braço e então descia a foice com força no ombro do fazendeiro.

   Marah rolou 1d20 + 4 = 19 {[15] + 4}

   Marah rolou 1d8 + 3 = 9 {[6] + 3}

 «!» E lá a lâmina fincava, afundando na carne do homem e causando-lhe dor absurda e paralisante. As duas slimes saltavam da carroça e se arrastavam lentamente na direção do homem, atraídas pelo cheiro do sangue. >

 <Fazendeiro> "Argh, maldit...."Cuspia um pouco de sangue, e caía no chão, segurando seu ferimento. >

 <Marah> Aproveitava que os slimes largaram Fumiko e afastava-se, deixando o fazendeiro a merce das criaturas. "Estou chegando, Fumiko." >

 <Marah> Aproveitava que os slimes largaram Fumiko e afastava-se, deixando o fazendeiro à mercê das criaturas. "Estou chegando, Fumiko." >

 «!» Soltar as algemas era mais fácil agora que ela tinha mais tempo, e o boi já estava longe. Aliás, parar a carroça foi um pouco difícil pois a ladina precisou correr e puxar a madeira, assim poderia evitar do veículo sair rodando para dentro de algum buraco surpresa. As armas de ambas entram no campo de visão de Marah em segundos após libertar a amiga, recupera-as e ouve os gritos do fazendeiro... E agora, para onde iriam?

 «!» - Fim de Sessão -

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post urls = spam.